janko-ferlic-ZNVGL_Pcf74-unsplash.jpg

DOR NO QUADRIL NA GRAVIDEZ

 

DOR NO QUADRIL NA GRAVIDEZ

A frouxidão articular aumenta durante a gravidez a partir da décima semana de gestação e pode durar aproximadamente 4 a 12 semanas após o parto. Atividades de descarga de peso que incluem a deambulação de rotina e exercícios são afetados por quase todas as alterações observadas na gravidez. As forças absorvidas pelas articulações, incluindo os quadris, joelhos e tornozelos, podem aumentar em até 100%. Juntamente com o aumento da frouxidão e o pior equilíbrio associada à gravidez, torna-se mais fácil entender porque o risco de dor e lesão aumenta.
As mulheres costumam reclamar de dor no quadril associada com dor lombar e disfunção da cintura pélvica. Essa dor é frequentemente referida a partir de estruturas lombares ou da região sacroilíaca e pode ser reproduzida com testes específicos e palpação.
Nos casos em que a dor no quadril é persistente e não correlacionado com achados físicos, outras causas devem ser investigadas. Duas condições que devem ser consideradas são a necrose avascular (AVN) do fêmur e a osteoporose transitória da cabeça do fêmur 
A Osteoporose Transitória tende a piorar com atividades e geralmente tem início súbito. Em contraste, a Necrose Avascular do Fêmur (AVN) tende a ter um início mais gradual com pacientes que se queixam de dor profunda mesmo em repouso. Osteonecrose geralmente leva a uma marcha claudicante conforme a doença progride. Mulheres grávidas que desenvolvem AVN tendem a ser menor na estrutura do corpo e experimentam um maior ganho de peso durante a gravidez. Mulheres não grávidas que desenvolvem osteonecrose são geralmente mais velhas do que aquelas que desenvolvem essa condição durante a gravidez. Se uma dessas condições é suspeita, uma Ressonância Magnética pode confirmar o diagnóstico e distinguir entre esses distúrbios. O tratamento destas condições varia e é ditada pelo estágio em que o distúrbio é identificado. Estes tratamentos podem variar de descarga do suporte de peso a  exercícios simples até intervenções cirúrgicas.

 
257444-P4GD2K-643_edited_edited.jpg

Atividades de descarga de peso que incluem a deambulação de rotina e exercícios são afetados por quase todas as alterações observadas na gravidez. As forças absorvidas pelas articulações, incluindo os quadris, joelhos e tornozelos, podem aumentar em até 100%