257581-P4GDLS-894_edited.jpg

SÍNDROME DO TÚNEL DO CARPO NA GRAVIDEZ

 

A síndrome do túnel do carpo (STC) é uma condição bem conhecida causada pela compressão do nervo mediano ao nível do punho em uma estrutura anatômica conhecida como túnel do carpo.
As queixas clássicas incluem dor e dormência na região palmar do polegar, do dedo indicador, dedo médio e metade radial do dedo anelar. Os pacientes podem relatar dor na eminência tenar, fraqueza na oposição do polegar e, raramente, atrofia tênar.
Especificamente na gravidez, as pacientes experimentam sintomas com mais frequência à noite e geralmente relatam dor e dormência mais comumente. A STC geralmente é diagnosticada pelos sintomas, mas às vezes pode apresentar sintomas dúbios e pode ser confusa, justificando estudos eletromiográficos .
Ogur e colaboradores relataram recentemente a eficácia da elastografia por ultrassom na avaliação do nervo mediano de mulheres grávidas. Eles descobriram reduções estatisticamente significativas na área do nervo mediano das pacientes grávidas em comparação com os controles não gestantes e sugerem o uso desse método como uma técnica de diagnóstico não invasiva e de baixo custo.

 

A síndrome do túnel do carpo (STC) é uma condição bem conhecida causada pela compressão do nervo mediano no espaço do túnel do carpo

Design sem nome (10)_edited.jpg
 

 A STC afeta até 4% da população geral e 10% da população ativa e até 34% na população de gestantes. Outros estudos já relataram uma taxa de sintomas tão alta quanto 62% .

A STC perde apenas para dor lombar como a condição musculoesquelética mais comum na gravidez.

A verdadeira causa da STC relacionada à gravidez não é completamente conhecida, mas é provavelmente multifatorial, incluindo aumento do volume de líquidos corporais, aumento da retenção de líquidos, compressão da Veia Cava pelo útero em expansão e vasodilatação mediada por hormônios (progesterona, renina e angiotensina).

 

TRATAMENTO

O tratamento da STC na gravidez é o mesmo que para as pacientes não grávidas. De acordo com as diretrizes da Academia Americana de Cirurgiões Ortopédicos, não há evidências específicas para fornecer recomendações diferentes devido à gestação.
O tratamento envolve imobilização do punho com tala em extensão neutra do punho durante a noite enquanto dorme, mas pode ser necessária durante algumas horas durante o horário de vigília. A postura de semi-extensão evita a flexão que diminui o espaço dentro do túnel. Se o tratamento conservador falhar, injeção local de corticoesteróide pode ser realizada. A descompressão cirúrgica é reservada para casos debilitantes, mas muitas vezes pode ser adiada até depois da gravidez, momento em que os sintomas podem melhorar ou cessar. Até 85% da STC relacionada à gravidez desaparecem nas primeiras 2 a 4 semanas pós-parto.